Categorias
Economia

Organizadores cancelam Agrotec Show 2020, edição 2021 já tem data confirmada

Da redação com assessoria

A organização da Agrotec Show confirmou nesta terça-feira (2/06) o cancelamento da edição 2020 do evento. A diretoria da Morumbi Agronegócios e do sindicato rural de Barra do Garças confirmaram também a data da próximo edição, será  de 5 a 8 de maio de 2021.

Veja o comunicado oficial da organização:

No dia 23 de março de 2020, face ao imprevisto causado pelo Coronavírus, tivemos que suspender a AGROTEC SHOW por tempo indeterminado.

Entretanto, devido ao problema ter se estendido por um período maior do que o esperado, percebemos que não haverá mais condições estruturais, logísticas e econômicas de a Feira se realizar no corrente ano. Assim, decidimos agora pelo CANCELAMENTO do evento em 2020, apesar dos canteiros demonstrativos entre outros preparativos já estarem prontos para o evento.

No ano que vem, o Brasil já terá superado este momento crítico e retomaremos a realização da Feira. Com a saúde nacional restabelecida (bem-estar físico, mental e social), vamos promover novamente nossa AGROTEC SHOW, gerando oportunidades para todos, como sempre foi em 2018 e 2019.

A nova data já foi definida será de 05 a 08 DE MAIO DE 2021!

Neste momento, aproveitamos para reforçar que a diretoria da AGROTEC SHOW tem se empenhado na realização de várias ações visando o fortalecimento e a promoção das oportunidades de negócios no meio agropecuário e também o apoio aos produtores rurais, que continuam trabalhando a todo vapor em favor do Brasil. Ao mesmo tempo, manifestamos o nosso compromisso de realizar em 2021 uma grandiosa AGROTEC SHOW que virá repleta de novidades.

Aguardamos vocês!

Morumbi Agronegócios
Sindicato Rural de Barra do Garças-MT

Categorias
Economia

Justiça condena sócios da Telexfree

 

O Antagonista

A Justiça Federal no Espírito Santo condenou Carlos Roberto Costa e Carlos Nataniel Wanzeler, representantes da Telexfree no Brasil, a 12 anos e 6 meses de prisão em regime fechado.

Sócios da Ympactus, eles administravam no Brasil o esquema de pirâmide financeira que lesou milhões de pessoas entre 2012 e 2014.

Foram condenados por operação clandestina e gestão fraudulenta de instituição financeira. Além da prisão, deverão arcar com R$ 8,9 milhões de multa e perdimento de bens.

O americano James Mathew Merril, que participava do esquema, não foi denunciado no Brasil por estar negociando delação premiada nos Estados Unidos.

Categorias
Economia

Feira livre de Aragarças volta a funcionar neste sábado, exceto a praça de alimentação

Assessoria

A feira de Aragarças volta a funcionar neste sábado (04/04), exceto a praça de alimentação. A liberação foi possível porque o Governador de Goiás, Ronaldo Caiado nesta sexta-feira (3/4) assinou um novo decreto prorrogando a quarentena até 19 de abril de 2020, com o objetivo de diminuir a velocidade da proliferação do coronavírus em nosso Estado. Continuam valendo as mesmas regras do decreto anterior, com as seguintes alterações:

Podem funcionar :
✅Estabelecimentos que estejam produzindo exclusivamente equipamentos e insumos para auxiliar o combate à Covid-19;
✅Feiras livres de hortifrutigranjeiros, sendo vedado o funcionamento de restaurantes, praças de alimentação e consumo de produtos no local;
✅ Escritórios de profissionais liberais, sendo vedado o atendimento presencial ao público;
✅ Atividades administrativas de instituições de ensino públicas e privadas;
✅ Autopeças;
✅ Oficinas e borracharias às margens de rodovias ;
✅ Restaurantes e lanchonetes de postos de combustíveis localizados às margens das rodovias;
✅ Cartórios extrajudiciais, desde que observadas as normas editadas pela Corregedoria-geral da Justiça do Estado de Goiás.

⚠️O decreto começa a valer a partir de hoje.

Categorias
Economia

Serviço de motorista de aplicativo completa um ano em Barra do Garças com mais de 200 condutores

Número de App,s saltou de 1 para 10

Vander Araujo de Lima

Chegou o carnaval e quem quer beber e voltar sem se preocupar para casa, tem várias opções, Barra do Garças foi invadida por aplicativos de carona compartilhada. Há exatamente um ano essa modalidade de transporte de passageiros, que causou polêmica em todo o mundo chegava na região do Vale do Araguaia, inicialmente com o aplicativo ‘Me Pega’, e a repercussão foi imediata, com protestos de taxistas e moto-taxistas, que compareceram nas sessões da Câmara municipal e na Prefeitura, cobrando a regularização alegando concorrência desleal e atuação irregular.

 

Um ano depois os aplicativos proliferaram, são dez empresas a disposição dos usuários do sistema popularizado pelo Uber. Atualmente podem ser utilizados em barra do Garças os App,s: Barra Mobi, Urbano Norte, Mobi Pop, City Pop, Opta Move, 66 táxi, UBG vale do Araguaia, Diferenza Táxi, Jet 66, e o mais recente, inclusive com uma festa de lançamento, o BG Movel. O setor também está gerando emprego e renda, são cerca de 200 motoristas atuando nas três cidades com ganhos que variam de R$ 50 a R$ 200,00 ao dia.

 

Um dos condutores, Adão Nascimento, afirma que a quantidade do ganho, depende de cada um, “É preciso cuidar do veículo, estar a disposição a qualquer hora do dia e da noite e atender bem, mas mesmo quem tem trabalhado apenas 4, 5 horas por dia, tem conseguido ter bons rendimentos”, frisou.

A modalidade de transporte ainda está se adaptando mas quem quer ser um motorista de aplicativo precisa fazer o alvará na prefeitura, possuir bons antecedentes e carro com até 10 anos de uso, dentre outras exigências. Daí basta cadastrar em um dos App,s, cuja adesão pode ser sobre o percentual ou pagar uma taxa mensal de R$ 200,00. Neste ano de funcionamento, foram registrados casos de ameaças, agressão contra motoristas, até denúncias de tráfico de drogas com pessoas utilizando o transporte, mas apesar dos problemas enfrentados, o serviço mostra potencial de crescimento.

 

Ricardo Manciolli, do Barra Mobi, acredita que melhorias na legislação e uma melhor organização da categoria proporcionará maior viabilidade, tanto para empresas como os motoristas, alem de garantir um preço acessível à população,

“Conforme o desemprego cresce na País, as pessoas que precisam sustentar suas famílias vão pra informalidade, e esta é uma das modalidades que está crescendo, o maior desafio é a segurança, está cada dia mais complicado, tanto para o passageiro quanto para o motorista, é preciso uma seleção criteriosa, é uma saída para as pessoas, só no Barra Mobi são 50 motoristas cadastrados”, destacou.

 

Para quem quer acionar é preciso baixar um dos aplicativos, sendo que a corrida tem taxa mínima de R$ 8,00.