Categorias
Cultura

Devido a pandemia, Festa de Santo Antônio é adiada para o aniversário de Barra do Garças

 

Jornal Cidade MT

A tradicional Festa de Santo Antônio que comemora o Padroeiro de Barra do Garças e que seria realizada neste mês em Barra do Garças, foi transferida para setembro, a organização ainda irá definir se a festa será  realizada de 04 a 15 de setembro, ou se ocorrerá entre os dias 11 a 20 do mesmo mês, dentro da programação das festividades de aniversário da cidade, que acontece dia 15.

Neste a 69ª Edição da Festa acabou sendo interrompida por força da pandemia do coronavírus que agride e fere a população.

Conforme a coordenação geral da Festa, a única atividade religiosa que está acontecendo e que sempre aconteceu dentro da festa, é a Trezena de Santo Antonio que iniciou no dia 31 de maio com encerramento no dia 12 próximo, com a participação dos fiéis através das redes sociais.
“Estamos pedindo a Deus e nossa Mãe Maria que esta pandemia tenha fim o mais rápido possível. Acreditamos que até setembro tudo vai voltar ao normal e a festa de Santo Antonio será realizada junto com o aniversário de nossa cidade. Será um grande evento com a tradicional praça de alimentação, leilões, danças, shows, eventos culturais, feiras e um moderno parque de diversões, o parque Ita, conhecido em Goiânia e todo Centro-Oeste”, disse Irineu Alves, coordenador Geral da Festa.

Categorias
Cultura

Prefeito assina decreto cancelando a romaria 2020 em Trindade

 

Jornal Opção

O prefeito de Trindade, Jânio Darrot, assinou, o decreto nº 155/20 que trata do cancelamento das festividades da Romaria 2020 em razão das medidas de combate ao coronavírus. Ficaram proibidas todas as autorizações de uso de áreas públicas, os alvarás, bem como a instalação de barracas, bancas, quiosques e similares, inclusive nos pontos tradicionais da cidade.

O Santuário Basílica do Divino Pai Eterno já havia uma nota sobre o cancelamento das festividades.

“Sabemos que é muito difícil para todos não realizar a Romaria do Divino Pai Eterno este ano pela imensa fé que a envolve, pela sua grande tradição, mas a defesa da vida dos cidadãos sempre estará em primeiro lugar”, disse o prefeito Jânio Darrot.

Com a formalização do documento, ficou vedada a locação de calçadas, imóveis, garagens e similares públicas e particulares, em todo território do município. Também está proibido o comércio de ambulantes e congêneres, bem como a instalação de qualquer estrutura para shows, música ambiente ou dançante.

Também foi proibida a entrada e a circulação de ônibus de turismo ou excursão, micro-ônibus, vans e similares, inclusive para as modalidades day use, city tour e “trenzinhos”, bem como permissões temporárias para taxi de fora do município.

As infringências às normas constantes no decreto acarretarão penalidades como apreensão e multa, conforme o código de posturas municipal, dobrando o valor em caso de reincidência. Outra penalidade prevista é a cassação do alvará anual, nos casos de reincidência de infrações.

Categorias
Cultura

Festa no funeral – A história verdadeira por trás do “meme do caixão” ocorre em Gana, na África

 

“Quando o cliente vem até nós, perguntamos: ‘Você quer algo solene ou um pouco mais de teatro? Ou talvez uma coreografia? É só pedir que nós fazemos”, diz Benjamin Aidoo.

Neste momento de pandemia do coronavírus, bichinho letal que já matou ou contribuiu para matar mais de 100 mil pessoas no mundo, as pessoas acham tempo para se divertir, para tentar escapar das dores. O “meme do caixão” diverte, mas há quem acredite que se trata de fake news, sobretudo por causa de uma montagem criativa. O centro do meme é a dança do caixão, mas imagens correlatas, como a de um bicho que abre um veículo para “comer” uma pessoa e a de um homem que lança um míssil — mas ele não atinge os inimigos mas seus aliados, que estão próximos —, funcionam como complemento. Divertido? Demais. Mesmo o mais sério dos homens, mesmo que aquele que está pensando em se esconder debaixo da cama para escapar do coronavírus — um homem do povo disse ao produtor rural Rodrigo Zani que, para combater os chineses, os presidentes Jair Bolsonaro, do Brasil, e Donald Trump, dos Estados Unidos, vão nos levar para morar no subsolo —, ri ou vai rir do “meme do caixão”.

A República do Gana (gana significa “guerreiro rei”), que fica na África Ocidental, tem 28,3 milhões de habitantes. Entre eles se destaca Benjamin Aidoo, um carregador de caixões profissional. Ele é o criador da dança do caixão, que, sim, é um fato.

Entrevistado pela BBC, Benjamin Aidoo disse que seu projeto era levar mais alegria e ginga aos funerais. “Quando o cliente vem até nós, perguntamos: ‘Você quer algo solene ou um pouco mais de teatro? Ou talvez uma coreografia? É só pedir que nós fazemos.”

No vídeo, agora transformado em meme, homens aparecem carregando um caixão e dançam de maneira harmoniosa — numa espécie de balé que celebra não a morte, mas a vida. Adiciona-se à perfeição a música “Astronomia 2K19”, do produtor italiano Stephan F., e o espectador mal percebe a troca de cenários. Ou até percebe, mas fica com a impressão de que tudo é uma continuidade da “dança do caixão”.